DIRETO DO SOFÁ #7

Ei “pachecos” malcriados e que pouco entendem de esporte: o Brasil não é uma potência olímpica. Provavelmente, nunca será. Nesse país, sexta economia do mundo, não houve, talvez nunca haverá, investimentos de fato em políticas esportivas. O que há sempre é o patrocínio de ocasião – em tempos de jogos – quase sempre em nomes consagrados. Trabalho na base, em nenhum esporte olímpico, não existe nesse país. Dito isso, a campanha de sábado com três medalhas só pode ser vista como uma exceção. Nervosinhos, o verdadeiro Brasil Olímpico é esse: perde, é eliminado, fraqueja na hora H, tem complexo de inferioridade (problema crônico de toda América Latina) e por aí vai… As medalhas conquistadas sob a bandeira verde e amarela, na verdade, são conquistas pessoais, fruto de anos de trabalho… fala sério, você que tanto se incomoda com os fracassos esportivos desse país, nunca tinha ouvido falar de Sarah Menezes. Deixe de ser hipócrita então.

Desabafo também porque não tem cabimento os que os manés, que usam de maneira equivocada as redes sociais, fizeram com a judoca Rafaela Silva. Ela foi, entre outras coisas, chamada de “macaca” no twitter. Essa ira toda de um torcedor babaca se deu porque a moça perdeu. Ah, por favor, esses idiotas nunca perderam na vida? Rafaela é uma nova atleta, vindo de projetos sociais bancados não pelo poder público, que tem um potencial imenso, mas antes de tudo merece muito respeito. Ela botou a cara pra bater, se deu mal no tatame, mas esteve lá… E poderá voltar em 2016 e botar medalha no peito, aí os donos da verdade dirão o quê? Pedirão perdão ao menos?

Fico puto com essas coisas…

Lindo jogo apresentado pelos carinhas do vôlei masculino. Lembrou os velhos e bons tempos. Arrasaram a Rússia por 3 a 0 e ganham moral e calam, em parte, seus críticos. Estarão de volta os melhores jogadores de vôlei do mundo? Bruninho foi show. Murilo eficiente, líder…  Bacana…

César Cielo se poupou, fez o quinto tempo e está nas finais dos 100 metros livres. É um dos favoritos para amanhã, mas a série tá concorrida. Qualquer um pode levar…

Amanhã tem as meninas do Handebol contra a Grã-Bretanha. Não vou ver, estarei dando aula. Está dando gosto ver a raça dessa seleção. Viu, pachecos chatos, com trabalho sério, estrutura, enfim, projeto, as coisas funcionam. Esse time de handebol é um exemplo…

Leandro Guilheiro, favoritíssimo hoje no judô, perdeu. E foi fantástico em suas palavras: “Lutei mal, eles foram melhores e ponto final”. É isso… O que os brasileiros não entendem – quase sempre torcedores de ocasião que só assistem lutas de judô a cada quatro anos –  é que podem haver melhores do que nós em muitas coisas lá fora no mundão… O esporte é só um exemplo…

E viva o atleta brasileiro que contra tudo e todos ainda continua…

Ah, esqueci de falar do futebol feminino. Anos atrás, escrevi que mesmo nas derrotas, aquelas meninas lideradas por Martha tinham tanta alegria no jogo que dava gosto ver. Hoje, aliás nessa primeira fase toda, elas não fizeram sorrir (e não sorriram também)…  que será que acontece com elas?

CAPA DO DIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s